Storyboard Final

Depois de cada grupo de trabalho ter feito a sua proposta de Storyboard para o video promocional, começamos a reunir durante as aulas todas as propostas, elaborando o Storyboard final.


 Aula 1



Aula 2





Aula 3


Aula 4





Reinterpretação da Marca

video


                                                                                                                                                   Inês Fernandes
Reinterpretação da marca 




Ana Basílio





video
Andreia Silva

video
              
video

video

video

Andreia Silva e Marta Alves



Andreia Silva  e Marta Alves
Colaboração de José Passos e Vicente Sampaio






Patrícia Silva



video

Ana Pereira & José Franco


video

                                                                              
                                                                             Verónica Caseiro & Vicente Sampaio 


video


 Verónica Caseiro 

                                                                                                         
Bernardo Providência




Sara Cunha



Storyboard grupo 5

O nosso vídeo tem no papel principal uma linha. Essa mesma linha nasce numa pequena fábrica de lãs e depois é vendida a uma idosa tipicamente portuguesa que a usa para criar uma camisola. Depois de confeccionada, a senhora põe a peça de roupa no estendal. Nesse momento a linha abre os olhos e fica irrequieta com curiosidade de explorar tudo o que a rodeia. Com tanto movimento que produzia a linha conseguiu finalmente sair, causando exaltação na velhinha e desfazendo a camisola, e partiu na descoberta e exploração do Norte de Portugal. Á medida que a linha atravessa o seu caminho de sonho, vai encontrando as diferentes características do Norte, tais como monumentos, objectos que remetem para as diversas tradições, vai interagindo com as pessoas, e vai formando as diferentes submarcas das regiões. A linha conforme passava e visita os sítios recolhia essas peças características podendo também intervir nelas como por exemplo num lenço dos namorados, fazendo pequenos apontamentos. Iria assim aumentando o seu tamanho, constituído pelas regalias do norte deixando as pessoas curiosas e sentindo-se na obrigação de a seguir. A linha conduzia as pessoas para um largo onde desenhava a marca, e depois as pessoas colocam.se ao lado da linha em fila, de forma a elas próprias formarem a marca, e assim fazerem parte dela.
Esta nossa ideia para o vídeo foi pensada para atingir todas as faixas etárias construindo assim um momento de ligação entre todos. Utilizamos a linha como fundamento principal do nosso vídeo porque o conceito geral da nossa marca é também a linha, uma linha que consegue delinear o Norte. Essa pequena personagem irá conter uns olhos com o intuito de dar vida á própria linha e chamar a atenção por parte dos espectadores, tanto pequenos como graúdos. O vídeo baseia-se na reunião de todas as características, marcas, pessoas e afins, do Norte Português, que no final estarão contidas numa linha, encarnando assim a nossa marca que também é deles.
O vídeo está pensado para ser feito em stop motion de forma a dar um ritmo cativante e a uma personificação da linha, conseguindo facilmente trazer movimento a objectos inanimados, trazendo também um grande  dinamismo a tudo o que queremos apresentar.

Storyboard grupo 4


A versatilidade da nossa marca, Norte Sentido, permite-nos várias maneiras de a trabalhar, contribuindo assim para múltiplas abordagens de publicitar a nossa marca.
A linha que constrói o logótipo, é facilmente desconstruída permitindo assim, o construir e desconstruis de uma linhagem entre o passado, presente e futuro.
Foi este o nosso ponto de partida. Queremos contar uma história, a história do nosso norte.
Iniciamos o percurso nas descobertas e conquistas do norte, passando pelos castelos, igrejas e pontes, que hoje é o nosso património de humanidade. Percorremos as ruas do norte, pela nossa calçada portuguesa, andando pelo chão onde já passaram as nossas gerações e continuará a passar os nossos descendentes. Voltamos aos nossos antepassados, à agricultura e pesca. Tempo que ficaram esquecidos, e que agora voltaremos a por em prática.
Voltaremos às nossas tradições, voltaremos aos trajes, aos ranchos folclóricos, voltaremos aos nossos passados. Voltaremos a utiliza-los e reinterpreta-los por um norte diversificado, unido. Por um norte melhor!


Storyboard grupo 3


1ª FASE
Idosa e modelo

As primeiras cenas do vídeo mostram o amanhecer do dia em cenários campestres e citadinos, onde predomina o efeito da luz do sol tanto na Natureza como nas estruturas da cidade, simbolizando o nascimento de algo novo. Filmagem de uma mulher idosa proveniente de uma aldeia, logo de manhã, a calçar-se, a abrir janela. O olhar vivido da mulher é capturado e esta veste um xaile que cria um movimento como se estivesse a cobrir a filmagem e é a transição para outra cena onde uma mulher veste o casaco, já num contexto citadino. Percurso das duas mulheres, na cidade e no campo, onde surgem referências à gastronomia, arquitectura, paisagens, e novas “personagens”. O objectivo é criar um contraste entre duas realidades existentes no norte de Portugal e ao mesmo tempo utilizar a existência de duas faixas etárias diferentes como símbolo de variedade cultural. Mais tarde no vídeo, a senhora idosa é vista a fazer rendas tradicionais à mão, enquanto que estas mesmas rendas aparecem como um vestido num desfile de moda, usado pela senhora da cidade, que é modelo e leva no corpo algo tradicional que foi inserido e recreado num contexto moderno.



2ª FASE
Turista,  pai e filho


Quando a idosa passa por uma rua onde está a decorrer uma festividade popular na sua aldeia, o foco está agora num turista que tira uma fotografia ao acontecimento e a imagem deste acto torna-se numa outra cena onde um postal com a fotografia tirada está a ser posto num envelope com destino estrangeiro, e enviado por uma criança com o seu pai. Com estas cenas pretendemos abranger os conceitos de tradição e captura desta num contexto moderno e tecnologicamente avançado, bem como a exposição internacional do norte. Mais uma vez, a criança e o pai representam a diversidade populacional, essencial num vídeo promocional que pretende captar a atenção do olho público.

3ª FASE
Namorados


Cena de café onde um rapaz escreve um bilhete amoroso num guardanapo, dobra-o e entrega-o a uma rapariga que está à sentada na mesa à sua frente. Ao abrir o bilhete a rapariga está agora a segurar um tradicional lenço dos namorados, em vez do guardanapo antes visto. Isto não só criará um impacto visual criativo e inovador, como mostra também a utilização da tradição nos dias futuros, mais concretamente 2020.
4ª FASE
Vinho do Porto
Filmagem de vindimas a decorrer e um trabalhador a carregar um caixote com uvas, e à medida que se aproxima da câmara a imagem fica preta e dá-se uma filmagem das caves de vinho do Porto onde está a decorrer uma prova e ainda outra cena onde num restaurante estrangeiro onde servem vinho do Porto.
5ª FASE
Fim


Em cada situação acima referida, uma linha distinta e dominadora na cena aparece, seguindo uma certa direcção e faz com que toda a gente se desloque na mesma direcção, pessoas de todos os tipos e representado diversas tradições simbólicas do Norte de Portugal. Finalmente, todas se encontram num local onde a linha forma o logótipo da marca estabelecida, mostrando assim a força e simplicidade do uso da linha para representar algo tão culturalmente diverso e rico como o nosso Norte. É de notar que à medida que estes pares peculiares de pessoas são apresentados, cada um representando um aspecto diferente e único do Norte, queremos alcançar uma imagem visual colorida, criativa, inovadora e acima de tudo futurista e que faça justiça ao orgulho e preciosidade do Norte português.